POR QUE O DIESEL É PROIBIDO PARA VEÍCULOS DE PASSEIO NO BRASIL?

O Brasil é o único país do mundo que tem uma lei que proíbe a comercialização de carros de passeio com motor diesel. Desde a semana passada, porém, o projeto de lei 84/2015 tenta derrubar este veto, colocando o país em condições similares às existentes na Europa e nos Estados Unidos.


A proposta do Senado não esclarece se haverá mudanças nos subsídios que o governo fornece para manter o preço do diesel em patamares baixos, visando abastecer as frotas de ônibus e caminhões do país. Para esclarecer quais são os benefícios que os consumidores teriam com a aprovação dessa lei, QUATRO RODAS entrevistou o engenheiro Luso Ventura, membro do grupo Aprove Diesel, organização que reúne empresas como Delphi, Bosch e MWM International em prol da conscientização da importância econômica dos motores diesel.


Quatro Rodas: Por que os carros de passeio a diesel foram proibidos em 1976, e por que a proibição permanece até hoje?

Luso Ventura: A lei nasceu junto com o ProÁlcool, que consistia em substituir em larga escala os combustíveis derivados do petróleo em virtude da crise do petróleo em 1973. Desde então, houve várias tentativas de derrubar esse veto, mas sempre surgia algum argumento como a questão ambiental, pois no passado o diesel emitia muito material particulado prejudicial para a saúde humana. Porém com a criação do diesel S10, que tem baixo teor de enxofre em sua composição, esse argumento não faz mais sentido.


Qual a diferença de qualidade do nosso diesel para o diesel europeu?


O diesel europeu e o diesel brasileiro do tipo S10 estão bem similares, resultando, com a mesma tecnologia de motores, em níveis semelhantes de emissões dos carros a diesel aqui e lá. Com a legislação ambiental e o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Motores (PROCONVE), houve uma evolução muito grande tanto da qualidade do diesel quanto dos motores. A redução de enxofre, que é o principal responsável pela emissão de material particulado, foi expressiva. Em 20 anos passou de 13 000 ppm (partes por milhão) para 10 ppm.


Caso a lei que aprova o carro a diesel seja aprovada quais seriam os benefícios para o consumidor brasileiro?


Considero que o carro a diesel não é indicado para todos os perfis de condutores. Acredito que ele vale mais a pena para quem roda mais do que a média, e para quem possui carros mais pesados. Isso porque os motores a diesel são naturalmente mais caros e muito mais duráveis que um a gasolina, por isso para o investimento valer a pena o condutor deve ter esse perfil. São motores de 25% a 35% mais eficientes que o a gasolina e o consumo pode chegar até a 25 km/l.


Você acredita que mesmo sendo mais caro o carro a diesel teria mercado por aqui?


Sem dúvida. No começo, os carros seriam importados e caros, e a adesão provavelmente seria baixa. Mas com o aumento da demanda, a diferença de preço entre o carro a gasolina e a diesel ficaria cada vez menor. É o caso da Europa, onde a diferença é de cerca de 10% no mesmo modelo. Como resultado, hoje quase 50% da frota europeia é movida a diesel.


Fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/materia/diesel-proibido-veiculos-passeio-brasil-902481


Posts Em Destaque
Posts Recentes